O Azulejo Ribatejano

Um património azulejar de extrema riqueza, com cinco séculos de História, espera por si na mais recôndita igrejinha das terras da Charneca ou num simples coreto, dando vida às pequenas aldeias das Serras D’Aire e Candeeiros.

O azulejo está presente na vivência do dia a dia, quando se espera pelo comboio numa estação de caminho de ferro ou tão somente quando nos dirigimos ao mercado municipal scalabitano.
Abarcando todas as épocas da produção azulejar, desde as mais antigas presenças da cerâmica árabe, via Sevilha, chegamos ao último século do milénio com as composições decorativas que revestem as fachadas urbanas e traduzem a simbologia das lojas tradicionais.

Isto é Ribatejo! Espaços e campos onde a luz – que se muda de Norte para o Sul do país – se reflecte muito mais no azulejo. Proporcionando vida, animação e cor mais cintilante ao revestimento no interior das igrejas ou alma e carácter ao exterior de edifícios citadinos, onde partilhamos a cerâmica e azulejaria no nosso quotidiano.

Ribatejo para se percorrer, aldeia a aldeia, palmilhar, cidade a cidade, e deixarmos passar o tempo, sem pressas. Eis-nos, então, diante de lindos painéis de azulejos – pintura popular ou de mestres – que embelezam a atmosfera da província.

Published in: on 30 de Março de 2011 at 20:27  Deixe um Comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://ruteserrano.wordpress.com/2011/03/30/o-azulejo-ribatejano/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: