ARTESANATO

Ao unir as características naturais da Lezíria – o Tejo, com a simplicidade vegetal para a cestaria – às grandes actividades agrícolas – o vinho, com as madeiras para a tanoaria – temos uma perfeita união entre natureza e homem. Na Lezíria do Tejo descobrimos a ruralidade em matéria de cestaria, mobílias de verga produzidas em aldeias da “charneca” e ainda os célebres bordados da Glória do Ribatejo, em Salvaterra de Magos. A olaria e o ferro são comuns a Santarém, Coruche, Golegã e Chamusca. Há que visitar centros de compra de artesanato como o da Chamusca, independentemente da frequência de feiras e mercados. A vivência da arte de cavalgar associa-se na Golegã e em Coruche aos trabalhos em pele e couro, para não falar em mestres alfaiates para a arte do toureio.

 

Published in: on 30 de Março de 2011 at 20:08  Deixe um Comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://ruteserrano.wordpress.com/2011/03/30/artesanato/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: